top of page
  • Roseli

AEVAL realiza reunião com objetivo de ajudar empresários com a liberação de álvaras de funcionamento

A AEVAL (Associação dos Empresários de Valinhos), promoveu nesta quarta-feira, dia 20, sua terceira reunião em 2024, sob a presidência de Adriana Matteelli, para tratar de um importante assunto que vem tirando o sono de muitos empresários, a liberação de licenciamentos e álvaras, principalmente aqueles que possuem empresas classificadas como de alto risco.

Isso porque, desde meados de 2023, a Prefeitura de Valinhos promoveu uma integração entre todos os departamentos responsáveis pela liberação desses documentos, entre eles a Secretaria da Fazenda, A Vigilância Sanitária, a CETESB e o Corpo de Bombeiros. Com o sistema unificado, se o empresário não passar por todas as etapas do processo, o alvará de funcionamento não sai, e sem ele, uma empresa fica praticamente sem ter como funcionar.

Para auxiliar os empresários que fazem parte da AEVAL, foram convidados para essa reunião o Diretor Tributário da Prefeitura de Valinhos, William Evaristo, o Secretário de Saúde, João Gabriel Vieira, a Coordenadora da Vigilância Sanitária, Cláudia Maria dos Santos, e Gabriel Bugamaschi, autoridade sanitária.

Segundo Bugamaschi, na hora de preencher o formulário no sistema Empresa Fácil para solicitar o alvará de funcionamento, é preciso estar atento ao CNAE da empresa, sigla da Classificação Nacional das Atividades Econômicas, que determina quais atividades são exercidas por uma empresa. Ele esclarece que muitas vezes o registro errado dessa informação pode dificultar e atrasar esse processo de liberação do alvará.

“Quem não conhecia o novo sistema se deparou com dificuldades na hora de renovar ou solicitar um alvará, mas o manual do Empresa Fácil, que explica todo o processo, pode ser acessado no site da Prefeitura e isso pode ajudar muito”, disse William Evaristo, Diretor Tributário.

Logo após, foi a vez da apresentação da Organização da Sociedade Civil TECOF (Tecendo e Construindo o Futuro), por sua diretora, Luana Dréger, que busca apoio das empresas na destinação de IR para projeto de ensino de corte e costura para mulheres em vulnerabilidade que tem como objetivo acabar com o trabalho escravo em confecções. Segundo Luana, a OSC pretende instalar um polo em Valinhos com capacidade para atender cerca de 160 mulheres. “Nosso principal objetivo é transformar vidas”, disse.

Em seguida, o Diretor Social do Espaço da Criança, Samuel Nicolau, apresentou a instituição que este ano receberá o apoio da AEVAL através do Projeto Ação Social. O Espaço da Criança, fundado em 2005, atendeu hoje cerca de 42 crianças com idade entre 4 e 11 anos, no período vespertino e no contraturno escolar, trabalhando com três pilares: educação, saúde e socialização. “Nossa missão é mudar destinos”, finaliza.

Todos os presentes seguiram para conhecer o espaço onde funciona a entidade, anexo à Igreja Batista das Nações, no Jardim Pinheiros, onde a reunião foi realizada.



10 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page